apresentação

A Psiquiatria é a especialidade médica dedicada ao diagnóstico e tratamentos dos transtornos mentais, como depressão, transtorno do pânico, esquizofrenia e transtorno bipolar. Nos dias atuais, temos assistido uma diminuição do estigma relacionada às doenças mentais, o que possibilitou uma aumento de consciência sobre os problemas decorrentes destas patologias e a possibilidade de minimizá-los com diagnósticos e tratamentos adequados. Sabe-se hoje que as doenças psiquiátricas são uma das principais causas da chamada "carga de doença" (burden ) dentre todas as doenças médicas no mundo, responsáveis por grande incapacidade e perda de anos de vida1,2. No Brasil, a prevalência de depressão em 12 meses é de 4,1 a 8%3–5, e a prevalência de transtornos ansiosos no Brasil é de cerca de 9%5. Hoje sabe-se que a maioria dos transtornos psiquiátricos graves inicia cedo, antes dos 14 anos6, sendo que a sua não identificação e atraso no tratamento são as principais causas de cronificação e gravidade dos casos no futuro7. Mesmo em países desenvolvidos, até 86% das pessoas terão algum transtorno psiquiátrico até os 45 anos8. Assim, os transtornos psiquiátricos hoje são reconhecidos como uma importante fonte de sofrimento, incapacidade, morbidade e mortalidade em todas as faixas etárias e em todas as regiões do mundo.

O Serviço de Psiquiatria (SERPSI) do Hospital São Lucas da PUCRS foi fundado em 1975, sendo integrado por um amplo corpo clínico com diversas expertises de formação. Atuando em diversos setores dentro do HSL, os psiquiatras do SERPSI destacam-se por uma consistente formação em psiquiatria clínica aliada a uma visão de cuidado integrado, que incorpora conceitos de diversas escolas de saberes, como a psicofarmacologia e a psicanálise. O Serviço conta ainda com colegas com formação em Psiquiatria da Infância e Adolescência, Psiquiatria Geriátrica e diversas áreas da psiquiatria do adulto. O SERPSI é referência em interconsulta psiquiátrica no hospital geral, sendo um dos primeiros serviços do país a oferecer consultoria especializada para as demais especialidades médicas. Também conta com uma unidade de internação psiquiátrica, inaugurada em 1983, sendo a única enfermaria psiquiátrica privativa em hospital geral em Porto Alegre.

O SERPSI conta com uma estrutura diferenciada para atender às variadas demandas de pacientes com transtornos psiquiátricos. Somos um dos poucos serviços hospitalares do Rio Grande do Sul que conta com uma Unidade de Internação Psiquiátrica (UIP) para pacientes privados. Atualmente a UIP dispõe de 12 leitos semi-privativos, atendendo pacientes adultos de ambos os sexos, contando com uma equipe multidisciplinar dedicada e a retaguarda de toda a estrutura e corpo clínico do HSL/PUCRS. O Serviço também conta com um serviço de atendimento ambulatorial semi-privativo, com 4 salas de atendimento e mais de 400 atendimentos mensais. O SERPSI oferece ainda equipes especializadas em interconsulta psiquiátrica para os diversos setores do HSL, incluindo a consultoria psiquiátrica de urgência, equipe que atende demandas das emergências do HSL 24 horas por dia.

Equipe do Serviço

RESIDENTES E CURSISTAS DO SERVIÇO DE PSIQUIATRIA - 2021

  • RESIDENTES E CURSISTAS DO SERVIÇO DE PSIQUIATRIA - 2021

    Nome Função Ano Lattes

    Arthur Rorig de Azevedo Cursista 1º http://lattes.cnpq.br/1224456493606550

    Guilherme Noschang Vieira Bacchi Cursista 1º http://lattes.cnpq.br/0835507468254696

    Larissa Belon Albuquerque Cursista 1º http://lattes.cnpq.br/0401509753507569

    Marina Mosele Guidi Residente 1º http://lattes.cnpq.br/2584226301705302

    Mateus Vizentini Mendes Cursista 1º http://lattes.cnpq.br/7625478033000441

    João Pedro Zanon Residente 2º http://lattes.cnpq.br/7713531120817002

    Laura Krüger Pelissari Cursista 2º http://lattes.cnpq.br/2778679324590184

    Laura Vargas Fleith Residente 2º http://lattes.cnpq.br/4638283535410307

    Pedro Marques da Rosa Cursista 2º http://lattes.cnpq.br/7779707104618200

    Alícia Souza de Andrade Cursista 3º http://lattes.cnpq.br/1390404521756243

    Beatriz Freitas de Carvalho Residente 3º http://lattes.cnpq.br/5719910027077892

    Bruna Camargo Safraider Cursista 3º http://lattes.cnpq.br/4051619511024676

    Gabriel Mazina Smaniotto Residente 3º http://lattes.cnpq.br/3466063677822002

    Kyuana Azeredo de Lima Cursista 3º http://lattes.cnpq.br/3344138443257285

    Marcella Frazzon Fruet Cursista 3º http://lattes.cnpq.br/0426496130508044

    Robert Andres Velasquez Loperena Cursista 3º http://lattes.cnpq.br/7760166972697274

PERGUNTAS FREQUENTES

  • Como avaliar a necessidade de um tratamento psiquiátrico?

    A maneira mais adequada de avaliar se você precisa de um tratamento é através da avaliação de um profissional, o médico psiquiatra. Uma consulta com um psiquiatra pode tanto avaliar a necessidade de tratamento quanto esclarecer sobre quais fatores podem influenciar e proteger sua saúde mental.  Se você se sente muito desanimado, com alterações de humor que incomodam, muito desesperançoso, com crises de ansiedade, problemas de sono, muito impaciente ou muito preocupado, procure um psiquiatra.

  • Os transtornos psiquiátricos têm cura?

    Atualmente o melhor entendimento sobre os transtornos psiquiátricos indica que são patologias crônicas, isto é, com tendência a se manifestarem em vários momentos ao longo da vida. Na maioria dos casos existe controle e até remissão (ficar livre de sintomas) com o diagnóstico e tratamento  dequado. Não usamos a palavra cura, pois não estamos diante de doenças com etiologias e fatores causais simples, mas condições complexas e multideterminadas.

  • É necessário o uso de medicação no tratamento de um transtorno psiquiátrico?

    Os chamados psicofármacos (como os antidepressivos, os antipsicóticos, os estabilizadores de humor e os ansiolíticos) são medicamentos comumente utilizados para o tratamento dos transtornos psiquiátricos. Contudo, existem outros tratamentos e intervenções não farmacológicas que são eficazes e até preferíveis para o tratamento dos transtornos mentais, dependendo de cada caso. A eletroconvulsoterapia, a psicoeducação e diversas formas de psicoterapia são exemplos de intervenções não farmacológicas utilizadas com frequência no tratamento dos transtornos psiquiátricos.

  • O que leva alguém a ter um transtorno psiquiátrico?

    Os transtornos psiquiátricos são condições complexas, com múltiplas etiologias, que interagem de maneiras variadas, criando graus diferentes de ulnerabilidade em cada indivíduo. Existem fatores genéticos, químicos, orgânicos, ambientais, culturais e situacionais, todos capazes de aumentar  u diminuir a vulnerabilidade para um transtorno mental. A exposição aos chamados fatores de risco (como traumas na infância, uso de drogas e álcool e estresse aumentado) e aos fatores de proteção (dieta adequada, atividades físicas e estilos de vida saudáveis) são algumas das condições que  nfluenciam no aparecimento de um transtorno mental.

novidades em destaque

encontre seu médico