apresentação

O Serviço de Neurocirurgia do Hospital São Lucas existe desde o início de suas atividades no final da década de 70. Foi chefiado pelo Prof. Dr. Eduardo Beck Paglioli até o ano de 2003, quando assumiu sua direção o Prof. Dr. Eliseu Paglioli Neto.

É um serviço que está intimamente integrado a todas as outras especialidades clínicas e cirúrgicas do hospital, contando com um programa de residência médica credenciado pelo MEC e pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia.

Conta com uma sala de cirurgia completamente equipada com as últimas tecnologias neurocirúrgicas, associadas ao centro de diagnóstico por imagem do HSL e do Instituto do Cérebro.

Equipe do Serviço

Doenças que tratamos:

  • Nervos periféricos

    O tratamento cirúrgico para distúrbios nervosos periféricos, inclui o tratamento de tumores nervosos, lesões nervosas e síndromes de aprisionamento, como túnel do carpo e síndrome do desfiladeiro torácico. As lesões nervosas periféricas levam a perdas sensoriais, dor e desconforto, e as perdas motoras causam paralisia e, por consequência, atrofia muscular, sendo esta a causa mais drástica em lesões nervosas periféricas. Para tanto, uma intervenção precoce, tanto cirúrgica, quando necessário, quanto fisioterapêutica irá minimizar as consequências impostas pela lesão. O serviço de Neurocirurgia do HSL-PUC oferece abordagem multidisciplinar a estas patologias, possibilitando o tratamento adequado para estas condições.

  • Coluna

    O departamento de Neurocirurgia do HSL- PUCRS oferece o que há de mais moderno no tratamento das patologias da coluna espinhal. A abordagem multidisciplinar com neurocirurgiões e ortopedistas permite a escolha mais adequada do tratamento baseado na individualidade de cada paciente. Os procedimentos oferecidos vão desde cirurgias com fixação da coluna com órteses até ablações e cirurgias minimamente invasivas para controle da dor. A escolha do tratamento baseia-se no quadro clínico e radiológico de cada paciente respeitando a sua individualidade. As patologias da coluna tratadas no serviço incluem: Estenose do canal espinhal, Fraturas, Hérnias de disco, Dor facetaria, Malformações.

  • Urgências e emergências

    As urgências e emergências são ocasiões em que um paciente é gravemente acometido por uma doença e necessita de um diagnóstico e uma conduta rápida, pois o atraso pode acarretar sequelas irreparáveis e até levar à morte. O serviço de Neurocirurgia do HSL-PUCRS possui atendimento permanente em Neurocirurgia, prestando assistência no momento que a doença exige, permitindo uma boa evolução mesmo em casos mais extremos.

  • Neurocirurgia Pediátrica

    Desde os mais complexos distúrbios cerebrais e espinhais que exigem as intervenções mais desafiadoras até as condições e procedimentos mais comuns, nossa equipe de especialistas de neurocirurgiões pediátricos e enfermeiras neurocirúrgicas oferece o espectro completo de cuidados multidisciplinares. Em estreita colaboração com o serviço de pediatria, atendemos pacientes do nascimento aos 21 anos. Oferecemos consulta inicial, cirurgia e cuidados pós-operatórios contínuos. Nossos neurocirurgiões receberam treinamento pediátrico avançado, que é crucial para cuidar das necessidades específicas de crianças e adolescentes. A maior honra é ouvir o que nossos pacientes estão dizendo e vê-los se saindo bem. Entre as patologias tratadas estão: Tumores, malformações cranianas (encefaloceles, craniossinostoses), malformações espinhais (mielomeningocele, medula presa, disrafismos espinhais) e as hidrocefalias.

  • Cirurgia Endoscópica Hipofisária

    A glândula pituitária, localizada na base do crânio, é um pequeno órgão que mede cerca de 2x2 cm. A glândula pituitária às vezes é chamada de “glândula mestra” porque libera substâncias que controlam as funções básicas de crescimento, metabolismo e reprodução. A glândula pituitária é dividida em duas partes chamadas lobos. Eles são chamados de lobos anterior e posterior. Cada lobo libera substâncias especiais ou hormônios que controlam as atividades básicas do corpo. Um tumor na glândula pituitária causa sintomas por liberar um hormônio em excesso ou por pressionar a glândula, fazendo com que ela libere pouco hormônio. Um tumor hipofisário também pode causar sintomas ao crescer e pressionar as estruturas, como os nervos dos olhos, ao redor da glândula.

    A operação transesfenoidal é a operação mais comum para um tumor hipofisário. A abordagem cirúrgica para esta operação é pelo nariz. Não há incisão no rosto. Esta abordagem cirúrgica oferece a melhor exposição do tumor com o menor risco. A operação normalmente leva duas ou três horas. Após a operação, a maioria dos pacientes passa um dia na unidade de terapia intermediária ou intensiva antes de retornar ao seu quarto de hospital. Os pacientes geralmente permanecem no hospital por três ou quatro dias após a operação.

    Cirurgia de alta complexidade que demanda conhecimento específico e material especializado. O Departamento de Neurocirurgia do HSL-PUCRS se tornou uma referência regional no tratamento destes tumores, oferecendo atendimento multidisciplinar que a patologia exige (Neurocirurgiões, Otorrinos e Endocrinologistas).

  • Epilepsia

    A epilepsia é uma das doenças neurológicas mais comuns.

    Aproximadamente 2 milhões de pessoas só no Brasil sofrem de epilepsia. A epilepsia é, na verdade, consequência de muitas doenças, mas todas têm em comum a ocorrência repetitiva de crises epilépticas. Uma convulsão é um período de atividade anormal em que um grupo de células cerebrais (neurônios) dispara com mais frequência do que o normal e em uníssono. Isso pode ocorrer em uma pequena região do cérebro (crises parciais) ou em ambos os hemisférios cerebrais (crises generalizadas). Frequentemente, são acompanhados por perda de consciência e comportamento anormal (como movimentos bruscos de um braço). Eles geralmente começam e param abruptamente e podem ser seguidos por um período de alteração da consciência ou fraqueza (o período pós-ictal). A epilepsia pode atacar em qualquer idade, mas é especialmente comum em crianças e idosos.

    No Programa de Cirurgia de Epilepsia do HSL-PUC, criado em 1991, entendemos que o primeiro passo para aliviar esses medos é dar a você respostas concretas sobre seus ataques. Descobrir a causa de sua epilepsia é o primeiro passo para criar um plano de tratamento que pode deixá-lo à vontade e tornar sua vida mais fácil. O staff de nosso programa é composto por uma equipe colaborativa de epileptologistas experientes e uma unidade avançada de monitoramento de epilepsia. Ao monitorar suas convulsões conforme elas acontecem usando equipamento especializado, nossos especialistas em epilepsia podem criar um plano de tratamento personalizado para você que pode incluir medicamentos para epilepsia, procedimentos cirúrgicos ou uma combinação de ambos.

    No Programa de Cirurgia de Epilepsia do HSL-PUC, realizamos reuniões semanais com todos os nossos especialistas em epilepsia, nas quais seu progresso é monitorado e discutido para garantir que você esteja recebendo o tratamento certo no momento certo. Os especialistas do HSL-PUC têm uma longa história de pioneirismo em imagens, técnicas médicas e cirúrgicas que estão mudando o que é possível para pacientes com epilepsia.

    Nosso programa tem mais de 25 anos de história e mais de 3 mil pacientes operados, oriundos de todos os estados do Brasil e de diversos países do exterior.

    Abrangente, oferece todas as opções de diagnóstico e tratamento, tendo reconhecimento nacional e internacional.

     

  • Acidentes Vasculares Cerebrais Hemorrágicos

    O centro de doenças cerebrovasculares do HSL-PUC traz uma abordagem integrada e interdisciplinar para triagem, prevenção, diagnóstico e tratamento para acidentes vasculares isquêmicos e hemorrágicos e condições que colocam os pacientes em alto risco de acidentes vasculares, incluindo aneurismas cerebrais, malformações arteriovenosas, malformações cavernosas, arteriovenoso dural fístulas e doenças isquêmicas e carótidas.

    O tratamento é personalizado para cada paciente, escolhendo entre os tratamentos médicos, endo vasculares e cirúrgicos mais avançados.

    O Departamento de Neurocirurgia também tem expertise em radiocirurgia Gamma Knife, que pode ser usada para tratar algumas lesões vasculares do SNC. O HSL-PUCRS é especializado no diagnóstico e tratamento dessas patologias, que apesar de graves, se bem tratadas podem levar o paciente a cura completa e retorno total as suas atividades habituais.

  • Doenças que tratamos:

    Os tumores cerebrais são crescimentos anormais de células localizadas no cérebro ou que surgem das coberturas do cérebro. Os tumores são geralmente separados em duas categorias:

    1) tumores cerebrais primários (aqueles que chegam dentro da própria cabeça) ou

    2) tumores metastáticos (tumores que se espalham de diferentes áreas do corpo).

    A maioria dos tumores cerebrais primários, especificamente astrocitomas, são posteriormente classificados em um sistema de classificação de quatro estágios com base nos critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS). A classificação varia de I (benigno e curável cirurgicamente) a IV (maligno). Os tumores metastáticos são muito mais comuns e são encontrados em milhares de pacientes por ano. Todos os tumores metastáticos são considerados malignos, e o comportamento desses tumores varia amplamente de acordo com o tipo de tumor do qual eles surgiram.

    Os tipos mais comuns de tumores metastáticos em ordem de frequência são 1) câncer de pulmão, 2) câncer de mama, 3) câncer de células renais, 4) melanoma e 5) câncer de cólon.

    O HSL-PUCRS é especializado no tratamento dessas patologias, unindo uma forte base neuroanatomica e de técnica cirúrgica aliadas a utilização dos mais recentes avanços tecnológicos, com uma visão integrada multidisciplinar.

    Participamos de grupos com neuro oncologistas, neuropatologistas, neuroradiologistas, radioterapeutas entre outros para trazer aos nossos pacientes o que tem de melhor na medicina moderna para o tratamento dos tumores cerebrais, da base do crânio e da medula espinhal.

novidades em destaque

encontre seu médico