tag-header Celebração do Dia de Champagnat recorda a importância das vocações - HSL - Hospital São Lucas da PUCRS

Celebração do Dia de Champagnat recorda a importância das vocações

 

Em 2022, a data fortalece as vocações maristas

No dia 6/6, celebramos o Dia de Champagnat, fundador do Instituto Marista. Há exatos 205 anos, o jovem Marcelino Champagnat iniciava a obra marista. Desde jovem, nosso fundador carregava um espírito inquieto e audacioso, buscando um mundo mais justo e fraterno.

Hoje somos continuadores/as dessa trajetória e nossa missão concretiza o sonho de Champagnat. Celebrar essa data é reviver esse sonho e fortalecer que cada passo dado por cada marista no mundo faz parte da construção e continuidade do carisma marista.

Ano das vocações maristas: reflexão que inspira nossa trajetória

Em 10 de outubro de 2021, o Instituto Marista anunciou o Ano das Vocações Maristas. A celebração iniciou em 20 de maio de 2022 e terá seguimento até 6 de junho de 2023. A partir da temática “Cuidar e gerar vida Marista”, a proposta é conhecer e aprofundar a vocação de Irmãos e Leigos/as, bem como inspirar e fortalecer a missão de todas as pessoas que vivenciam o carisma marista em sua trajetória de vida.

Dessa forma, inspirado nessa temática, o Dia de Champagnat nos convida também a refletir sobre a vocação e nossa atuação diária. Somos provocados a nos perguntar: como minha missão contribui para a concretização do sonho de Marcelino e para o fomento da vocação do Irmão e Leigo/a?

Em todos os espaços maristas, dos rios da Amazônia até a sala de aula, do ambiente universitário aos laboratórios de pesquisa, dos quartos de pacientes aos pátios das Unidades Sociais, dos escritórios administrativos às Comunidades dos Irmãos, em todos esses lugares é possível identificar, respeitar e perceber o carisma de Marcelino Champagnat pulsando. Todas essas pessoas, de formas plurais e únicas, compartilham de um mesmo carisma e contribuem para a continuidade do sonho de Champagnat.

Mas o que entendemos como vocação?

A temática sugerida pelo Instituto Marista nos convida a aprofundar a compreensão sobre vocação. Mas o que entendemos sobre essa temática?

A palavra “vocação” não deve ser entendida em sentido restrito, referindo-se apenas àqueles que seguem o Senhor pelo caminho de uma consagração específica. Cada pessoa humana recebe, com o dom da vida, um chamado fundamental: ser guardião uns dos outros, construir laços de concórdia e partilha.

“Vocação”, no sentido mais particular e religioso, é acolher o olhar que Deus dirige a cada pessoa, alcançando nossa existência com o seu amor. Somos alcançados pelo olhar de Deus que nos chama para sair de nós mesmos e para que se desenvolva em nós a obra-prima para a qual somos chamados a ser.

Vocação, nesse sentido, é acolher o olhar de Jesus e segui-lo. No sentido mais particular, esse seguimento acontece a partir do que passou a serem consideradas vocações específicas: religiosa, sacerdotal, matrimonial e leiga.

Quando o Instituto Marista convoca para o Ano das Vocações Maristas, quer provocar em cada um de nós a compreensão, o discernimento e engajamento sobre o ser marista de Champagnat. Para o Instituto, existem duas formas específicas para viver a vocação marista: Irmãos e Leigos/as.

Para o superior-geral do Instituto, Ir. Ernesto Sánchez Barba, é importante que todos se perguntem como desejamos ser fiéis hoje ao dom do carisma marista que recebemos, como podemos tornar este dom mais visível pelo modo como vivemos a fraternidade e como realizamos a missão. "Talvez tenhamos que mergulhar na experiência da interioridade e da espiritualidade. Talvez tenhamos que rever como nos relacionamos, recorrendo à misericórdia, ao perdão e à reconciliação. E olhar para nossas atitudes e ações solidárias, especialmente em um momento em que surgiram novas formas de pobrezas e de necessidades, multiplicando a existência de crianças e jovens marginalizados". A fala completa e sensível do Ir. Ernesto está disponível neste link. 

E eu, colaborador, eu estudante/educando, não sou marista? Não tenho vocação?

Toda pessoa que de alguma forma possui algum vínculo com o carisma marista é convidado e tem a possibilidade de contribuir com a missão de São Marcelino Champagnat. Desde seu espaço de atuação, por exemplo, pode contribuir muito na efetivação dessa missão e, ao fazer isso, pode ir cultivando e aprofundando o carisma marista em sua vida, bem como fazer um caminho de discernindo e adesão à vocação específica como Irmão ou Leigo/a. Dessa forma, todos somos chamados a viver o carisma marista, mesmo que a partir de jeitos diferentes e vocações específicas.

Como minha missão contribui para a concretização do sonho do fundador?

E você? Como vive essa missão e contribui para a continuidade desse sonho? Compartilhe sua vivência conosco com a hashtag #diadechampagnat.